Desembala

                 CUPOM 5%OFF: PRIMEIRACOMPRA               FRETE GRÁTIS PARA SP CAPITAL – Min. R$89

Mulheres, pesquisadoras e cientistas. Por que não?

Dia 11 de fevereiro é comemorado o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

A Assembleia Geral da ONU definiu o dia 11 de fevereiro para ser comemorado o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência como meta para o desenvolvimento sustentável e incentivo ao acesso e a participação igualitária de mulheres nesse campo.

A história da mulher na ciência

Foi no século XVIII que a primeira mulher conquistou uma cadeira universitária em um campo científico de estudos, a cientista italiana Laura Bassi. Antes disso, não existem registros de outras mulheres, o que não significa que elas não estivessem por trás das mais diversas descobertas e inovações. 

O que acontecia é que elas eram permitidas de ocupar somente o espaço do lar e do cuidado, sendo as pesquisas desenvolvidas por elas um reflexo desse contexto, ou seja, voltadas para as áreas que de alguma forma faziam parte de seu cotidiano, como a educação e a saúde. 

Foi só em 1903 que a primeira mulher recebeu um Prêmio Nobel nas áreas das STEM, nome e inglês para Science, Technology, Engineering and Mathematics (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática). Marie Curie, química e física que descobriu dois novos elementos químicos, o polônio e o rádio. 

Marie Curie, a única mulher a ganhar o Prêmio Nobel, em 1903.

Atualmente, essa situação tem tomado outros rumos e a taxa de inserção de mulheres na produção científica tem aumentado, ainda que a passos lentos.

Mulheres e Sustentabilidade 

Segundo a diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, a ciência é essencial para a criação de trabalhos e empregos que sejam capazes de fomentar ideias e produtos inovadores feitos por mulheres e que auxiliem, entre outras coisas, em questões de sustentabilidade. 

O prêmio L’Oréal For Women in Science (Para Mulheres na Ciência) em parceria com a Unesco e a Academia Brasileira de Ciências, é uma das iniciativas que buscam incentivar e valorizar mulheres cientistas que estejam trazendo soluções inovadoras ao mundo. 

Uma dessas cientistas é a ecóloga Thaísa Sala Michelan, professora da Universidade Federal do Pará (UFPA), ganhadora do prêmio em 2021 na categoria Ciências da Vida. Thaísa estuda plantas aquáticas da Amazônia, sua interação com outros organismos e o impacto das atividades humanas em suas vidas. Super importante para entendermos como podemos diminuir nosso impacto no meio ambiente, preservando nosso entorno.

Ana Cecília Albergaria-Barbosa, professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), é um outro exemplo. Ela ganhou o prêmio na categoria Ciências Químicas investigando a presença de poluentes nas águas da Antártica. A pesquisadora está analisando amostras de sedimentos e materiais que ficam suspensos na água em busca de três tipos diferentes de poluentes. Também é uma ótima contribuição nos estudos de sustentabilidade.

A química Dra. Milady Renata Apolinário da Silva da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) tem desenvolvido pesquisas sobre processos avançados para tratamentos de efluentes aplicando processos de energia renovável e limpa. Tem atuado também em pesquisas sobre o ensino de química voltando sua atenção para os parâmetros curriculares nacionais, experimentação, STEM, formação inicial e continuada de professores. Temos o prazer de contar Dra Milady como parceira da Desembala.

Ciência e Tecnologia a favor do Cotidiano e da Mulher 

A presença da mulher na ciência é essencial para o alcance de novos olhares nas pesquisas e para encontrar soluções e ideias fora da caixa, incluindo pautas da agenda da sustentabilidade. 

Para que a mulher ocupe esses lugares sem preocupação, alguns desafios precisam ser superados, como por exemplo a divisão de tarefas domésticas, da limpeza da casa e do cuidado dos filhos. As mulheres precisam de tempo e liberdade para estarem onde quiserem, inclusive, na ciência e na tecnologia, desenvolvendo produtos ou criando inovações. 

A boa notícia é que muitas mulheres estão criando soluções para esses impasses cotidianos, que dificultam outras de exercerem a plena liberdade de seguir o caminho que quiserem. Aqui na Desembala temos investido em inovação e tecnologia para o desenvolvimento de produtos que fazem da limpeza de casa algo mais prático, simples e sustentável a todos, inclusive às mulheres. Sabemos que  promovendo economia de tempo e de funções, a mulher consegue investir no seu desenvolvimento pessoal e profissional. E isso é incrível!

Prestigiar personalidades femininas que tiveram e ainda têm papel fundamental no desenvolvimento de teorias, descobertas e inovações, é uma maneira de incentivar outras mulheres e meninas a fazerem o mesmo: criar soluções úteis para diversos tipos de vida.  

Clique aqui, para conhecer melhor sobre nossa história, e aqui para conhecer nossa linha de produtos de limpeza inovadores.

Mais para explorar

Sem categoria

6 Benefícios da Bucha Vegetal na Limpeza de Casa

Por ser natural, a bucha vegetal é infinitamente mais sustentável do que a sintética. Quer aprender os benefícios da bucha vegetal na limpeza da sua casa? Continue a leitura e entenda.

×

Olá, quero uma ajudinha :)

×